Decoração Montessoriana: A tendência 2016 para quartos infantis

Olá, pessoal!

Ficamos um pouquinho sem postar novidades, mas 2016 chegou e com ele grandes novidades. Infelizmente as meninas da Duplex não estarão mais escrevendo em nossa coluna mensal, mas fique calmo temos uma equipe a altura para não deixar vocês na mão!

Em 2016 as responsáveis pelas matérias aqui do blog serão a Talita e Jessyca, elas fazem parte da Projet Arquitetura e Interiores e sem duvida irão nos ajudar e muito a entender melhor sobre decoração e arquitetura.

Para começar com pé direito, a primeira postagem de 2016 e da Projet  vai tratar sobre a tendência  Montessoriana que chegou com tudo no final de 2015 e continua firme.

Nesta postagem vamos apresentar dois projetos diferentes desenvolvidos nesta temporada. Uma menininha e um menininho com propostas de decoração distintas, Ela com um quarto de 8m²,  Ele com um quarto de 18,38m².

Porém, vamos ao conceito!! Assim será mais fácil compreender os projetos a serem explanados adiante.

A criadora deste conceito se chamava Maria Montessori, foi uma médica e pedagoga na Itália durante o século XX. Sua ideia era estimular a criatividade e a autonomia das crianças, desde bebês, para que se expressassem aprendendo por meio da liberdade. Logo quando lemos isto, passamos a nos encantar com a proposta da Maria Montessori, já que resolveu inovar, transformando os espaços tão tradicionais visando o desenvolvimento motor somado ao estímulo da mente infantil por meio de uma repaginada no ambiente.

Aiai.. Como amamos os efeitos que uma ambientação visionária pode proporcionar.

A proposta de Maria Montessori era voltada para espaços escolares, ideia que permanece sendo aplicada até os dias de hoje, a julgar pelas salas multifuncionais de algumas instituições, até as escolas que adotaram essa proposta como partido principal para o atendimento infantil.

1-74
Biblioteca com tapetes no chão e estantes baixas, e dormitório de berçário com camas individuais no chão.

Por que não levar essa magnífica proposta para os lares, com uma decoração inovadora nos quartos dos bebês? Foi isso que aconteceu! De forma natural os papais e mamães foram incorporando as ideias Montessorianas nos quartos dos seus bebês.

Vamos aos recursos!!

Ao invés de berços e camas altas, colchões no chão é o elemento que chama maior atenção do partido Montessoriano, com a finalidade de oferecer liberdade à criança de se deitar e levantar quando quiser. Seguido de espaços disponíveis para que a mesma possa ter autonomia de pegar, brincar e guardar seus brinquedos e livros. Haver espaço livre para que possa brincar e aprender, barras na parede para andar sozinha, espelho na parede (para este caso melhor utilizar espelho de acrílico, a segurança das crianças é fundamental), e cantinho da leitura. Tudo na altura da criança, bem organizado.

2-43
Colchão no chão e estante de altura acessível.
3-37
Espaço para brincar, barra de apoio e espelho na parede.

Então, é nesse momento que nós profissionais entramos no ritmo das tendências. Estudando os elementos, as necessidades do ambiente e o que é possível executar em cada quarto. Não há nada mais gratificante que saber que nosso trabalho não só expressa harmonia estética e confortável, mas para estes atendemos as necessidades dos pais e inserimos elementos que estimulam o desenvolvimento dos filhos. Isso é encantador.

Criar um ambiente lúdico inserindo elementos e formas que fixem a atenção dos bebês é inspirador. Pensando nisto partimos para o desenvolvimento dos projetos.

Mãos a obra!!

Para nossa pequena, como citamos acima seu quarto tem 8m², seus pais já sonhavam com sua chegada há anos e haviam escolhido durante a gestação o partido de decoração que mais os agradavam, o Provençal, estilo aplicado na maioria dos quartos de bebês pelo efeito delicado, elegante, que remete nobreza. Nada mais adequado para o recebimento dos príncipes e princesas do nosso dia-a-dia, não é mesmo?!

Seguindo com a explanação do projeto desenvolvido para esta princesa, reconhecemos o espaço e em seguida definimos a distribuição dos mobiliários. A fim de aplicar os conceitos explanados acima, em planta baixa, é possível identificar o espaço central disponível para a bebê brincar e aprender a explorar o espaço. Não esquecendo de que se trata de um bebê, locamos o trocador, o berço, o guarda roupas e a cadeira da mamãe, enquanto isto, em uma das paredes locamos os espelhos com barra de apoio e alguns elementos de decoração que remetem ao estilo de decoração optado.

4
Projet Arquitetura e Interiores

Para o berço, projetamos uma casinha de MDF laminado na cor branco neve, mas mantemos a proposta do colchão próximo ao chão, onde criamos uma base na estrutura da casinha projetada, então o colchão fica sobre ela. Ainda aproveitando a estrutura, é possível instalar o “mosqueteiro”, que além de ter uma função de proteção contra insetos voadores, é um elemento delicado, agregando mais beleza ao espaço.

Brincar de casinha, em uma casinha real, sob medida, é o sonho de toda menina. Que sua filha durma com tranquilidade e permita que seus pais também durmam cada um em sua cama, é o sonho de todos os pais (risos).

Projet Arquitetura e Interiores

Nas paredes próximas a cama da bebê, foi projetado um painel de capitonê na cor branco com efeito perolado. O intuito foi agregar segurança à criança, que estando locada junto a duas paredes, pode explorar a região com a possibilidade de impacto a parede amortecida.

O tapete disposto na parte central do quarto também agrega segurança a bebê que utilizará o espaço para brincar, ler seus livrinhos, engatinhar, andar. Espaço este que é atendido pelo espelho de acrílico somado à barra de apoio, e abaixo do trocador o local dos brinquedos e livros acessíveis. Ao lado da bebê sobre o tapete ou sentada na cadeira, a mãe pode acompanhar com conforto o explorar do espaço pela criança.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

Para compor o estilo provençal adotado, cortinas, papéis de parede, assim como mobiliários com detalhes próprios do gênero na cor branco neve, a moldura de gesso nas luminárias inseridas na parede, assim como os quadros, todos garantiram a proposta elegante e charmosa sugerida por este.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

Para o quarto do menininho que projetamos, possuindo 18,38m², fomos ao reconhecimento do espaço. Então definimos a distribuição dos mobiliários principais, assim como da princesa brevemente explanado acima. Em planta baixa é possível identificar que o espaço para recreação é amplo, e mesmo que o quarto perca bastante espaço para circulação logo próximo ao acesso principal, exploramos três vertentes de atividades que serão divididas no espaço.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

O partido de decoração que os pais escolheram foi “Carro”, selecionamos as cores principais, e partimos ao trabalho.

Mesmo que o corredor de acesso esteja apenas ocupado pelo guarda roupas e trocador, a parede de frente recebeu uma proposta de aplicação de adesivo, que foi aprimorada por um designer gráfico, porém a ideia foi criar pistas automotivas para que até aquele espaço considerado “perdido” fosse utilizado de forma recreativa pela criança em seu desenvolvimento.

Em seguida, em frente a um tapete que vem desde a lateral da cama, “comprido como uma pista” própria para o bebê, encontra-se a barra de apoio com os espelhos, onde por sua vez, estão atrelados ao quadro negro disponível para a criança começa a dar seus primeiros riscos “artísticos”.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

Logo sobre o quadro negro, está locada a televisão, e para apoio dos equipamentos assim como alguns brinquedos, foram projetados carrinhos em MDF (com prateleira), no mesmo formato da cama, porém na cor branco neve, sobrepostos a parede pintada na cor cinza.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

Detalhe importante é a cadeira da mamãe, localizada em posição estratégica a fim de acompanhar o bebê e suas descobertas.

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

O quarto então começa a tomar forma, e neste momento é possível apresentarmos as divisões proposta para o desenvolvimento recreativo da criança. Havendo em frente à cama, como exposto acima, o quadro negro acompanhado dos espelhos e acrílico e a barra de apoio; na lateral direita da cama, a estante baixa com a disposição dos brinquedos acompanhada do tapete para que a criança permaneça por aquela região apenas brincando; e na lateral esquerda da cama a estante baixa com disposição dos livros acompanhado de dois puffs para servir de apoio a esta atividade. Ou seja, criamos um “setor de criação e desenvolvimento”, “setor de brinquedos” e “setor literário”.

Projet Arquiteturas e Interiores
Projet Arquiteturas e Interiores

O que falar da nossa cama? Projetada para que o bebê esteja em constate direção!

Diante do partido proposto, inserimos a criança em um cenário lúdico. Com estrutura em MDF revestido de fórmica azul, o carrinho possui laterais iguais, uma base e uma amarração superior com o mesmo revestimento e acabamento.

Que menino não gostaria de estar confortável dentro do seu carrinho? E o que falar dos pais, que desejam as mesmas coisas tanto para os filhos quanto para eles mesmo, cada um em sua cama!

Projet Arquitetura e Interiores
Projet Arquitetura e Interiores

Conforto, exclusividade, atendimento das necessidades, ergonomia, designer, decoração, ambientes divertidos para as crianças. Juntamos tudo e o resultado foi este acima explanado.

Ficamos muito felizes em compartilhar nosso conhecimento e experiência com vocês, esperamos que tenham gostado. Qualquer duvida e sugestão de tema podem entrar em contato com as meninas do Projet!

logo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *